domingo, 8 de maio de 2011

MINHA AMIGA

          Minha amiga ROSELI LEAL é uma profissional que está sempre buscando o aperfeiçoamento, companheira pra todas as horas e profissional admirável pela dedicação e competência.
         É um grande prazer te-la como amiga.
        Aproveito a oportunidade para dedicar-lhe essa mensagem que fala do nascimento de uma grande amizade.


A gravidez da amizade 

Toda amizade é uma história particular.
É uma história de conquista.
Primeiro, descobre-se o outro.
Todo mundo parece igual, mas não é.
E é justamente essa coisinha diferente em cada
um que torna cada pessoa única.
E de repente ali está à sementinha da
amizade fecundada.
A gestação começa.
São pedacinhos de nós que vão ficando
nas conversas e pedacinhos do coração
do outro que vão caminhando
pra dentro da gente.
Há os risos e os sorrisos, a partilha de
coisas simples ou de coisas importantes.
As descobertas, cheias de surpresas
muitas vezes.
A voz calada que pensa, não diz nada...
Adivinha!...
Fazemos idéia imediata de uma pessoa
ao primeiro contato. Julgamos?
Talvez.
E só os próximos dias, horas ou instantes
vão nos dizer se julgamos certo.
Acontece de nos termos enganado
em certos pontos e quantas vezes não
bendizemos isso!
Claro que ninguém gosta de estar enganado.
Mas quando descobrimos um palhacinho por
detrás de uma pessoa séria e reservada é maravilhoso
saber que pudemos nos enganar.
Se todos os enganos fossem assim abençoados!...
A sensibilidade do outro nos toca.
Dá até vontade de chorar.
Não sabemos direito o porquê de nos sentirmos
próximos de alguém assim tão longe,
tão diferente e tão igual.
Mas amizade, como o amor,
não se questiona.
Vive-se.
Dela e pra ela.
É preciso dar tempo ao tempo para se saber
cativar e ser cativado.
Quando saímos às pressas sempre
temos o risco de deixar alguma coisa esquecida.
Mas se tomamos o tempo de olhar bem,
refletir, conversar, conversar
e conversar...
E rir e brincar e ficar em silêncio!...
Se deixamos que essa flor nasça
cuidadosa e docemente...
Aos poucos ela vai vendo a luz do dia.
Maravilhando-se.
Contemplando o outro com novos olhos,
ou nova maneira de olhar.
Tudo vira encanto!
Que o outro ria de mim ou pra mim,
mas que ria! Gargalhe, faça festa!...
Que eu seja nem que seja por um pouco
responsável por esse rosto iluminado,
por essa vontade de viver e de ver o que
virá depois.
Bendita seja essa gestação amiga!
Sem prazo, sem tempo, sem hora marcada!
Bendita seja essa amizade, prova de que Deus
se faz conhecer através das pessoas que
alcançam nosso coração.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

atividade_7_ione

Projeto Galeria de personagens
Bloco de Conteúdo
Língua Portuguesa
Conteúdo
Alfabetização Inicial
Objetivos
- Favorecer a reflexão sobre o sistema de escrita com base num repertório conhecido pelas crianças.
- Propiciar atividades de intercâmbio para que elas possam trocar informações e avançar nas hipóteses de escrita.

Conteúdo
- Escrita.

Anos
1º ano.

Tempo estimado
Dois meses.

Material necessário
Livros variados, com contos tradicionais já conhecidos pelas crianças, lápis e papel.
Flexibilização para deficiência auditiva (comunica-se gestual mente e tem pouca oralidade. Faz leitura orofacial e está aprendendo libras)
Letras móveis, material visual (com nomes e figuras), cartaz com representação em libras para letras ou nomes dos personagens (solicite ao AEE a continuidade dessa proposta no contra turno ou a antecipação dos materiais que serão necessários).
Desenvolvimento
1ª etapa
Compartilhe a idéia de criar uma galeria dos personagens mais importantes das histórias preferidas da turma, composto de desenhos e pequenas legendas. Pergunte às crianças quem entraria nessa galeria.

2ª etapa
Proponha a escrita do nome e também de pequenos textos descritivos sobre os personagens. Monte duplas de trabalho com as que tenham hipóteses de escrita diferentes, porém próximas, possibilitando a troca de saberes.
Flexibilização para deficiência auditiva (comunica-se gestualmente e tem pouca oralidade. Faz leitura orofacial e está aprendendo libras)
Diversifique a dupla com colega mais competente e com você. Ofereça os recursos (material necessário).

3ª etapa
Acompanhe a produção escrita das duplas e faça intervenções pedindo que leiam o que escreveram e, assim, controlem sua produção.

4ª etapa
Reproduza no quadro-negro uma mesma palavra, escrita de diferentes maneiras por mais de uma dupla. Tematize com o grupo: em qual delas vocês acham que está escrito “lobo”? Por quê? Confronte essas versões e solicite opiniões.

Flexibilização para deficiência auditiva (comunica-se gestualmente e tem pouca oralidade. Faz leitura orofacial e está aprendendo libras)
Lembre-se de falar sempre de frente. Se necessário, utilize material visual para identificação dos personagens.

5ª etapa
Introduza informações a respeito do sistema de escrita e proponha a consulta a materiais impressos (livros, listas, legendas, textos já revisados) para que as crianças possam confrontar a escrita convencional com a escrita que produziram.
Flexibilização para deficiência auditiva (comunica-se gestualmente e tem pouca oralidade. Faz leitura orofacial e está aprendendo libras)
Ofereça o material organizado com palavras e figuras.

6ª etapa
Para compor a galeria, todos devem, ao longo do projeto, realizar ilustrações e escrever textos que caracterizem cada personagem. É possível alternar produções coletivas, em dupla ou até mesmo individuais. Se preferir, prepare impressos para a galeria, com o nome do personagem, espaço para ilustração e algumas linhas para preencher com sua descrição.

Produto final
Galeria de personagens com ilustrações e textos descritivos de cada um.

Avaliação
Observe se as crianças avançaram em suas hipóteses de escrita, ampliaram o repertório das relações que estabelecem, começam a interpretar a escrita durante e depois de sua produção e se pedem ou fornecem informações ao colega durante a realização das atividades.
Consultora Denise Maria Milan Tonello
Pedagoga e orientadora da Educação Infantil e do 1º ano do Ensino Fundamental do Colégio Miguel de Cervantes, em São Paulo.

Reflexão:
O trabalho com projetos em sala de aula amplia nossas possibilidades de construção de conhecimento de forma mais global, tendo como eixo a aprendizagem significativa. Possibilita ainda, o diálogo com a realidade dos alunos ampliando seus conhecimentos, com as diversas áreas de conhecimento e fomenta a perspectiva de trabalho coletivo entre professores, alunos e comunidade escolar.
Permite ainda uma avaliação processual do desenvolvimento escolar dos alunos envolvidos e da reflexão permanente sobre a prática pedagógica, pois esta estratégia não se apóia em normas e regras rígidas. O grupo constrói seu processo de aprendizagem a partir do momento em que sana dificuldades e buscando aprofundamentos.