quarta-feira, 13 de abril de 2011

atividade_7_ione

Projeto Galeria de personagens
Bloco de Conteúdo
Língua Portuguesa
Conteúdo
Alfabetização Inicial
Objetivos
- Favorecer a reflexão sobre o sistema de escrita com base num repertório conhecido pelas crianças.
- Propiciar atividades de intercâmbio para que elas possam trocar informações e avançar nas hipóteses de escrita.

Conteúdo
- Escrita.

Anos
1º ano.

Tempo estimado
Dois meses.

Material necessário
Livros variados, com contos tradicionais já conhecidos pelas crianças, lápis e papel.
Flexibilização para deficiência auditiva (comunica-se gestual mente e tem pouca oralidade. Faz leitura orofacial e está aprendendo libras)
Letras móveis, material visual (com nomes e figuras), cartaz com representação em libras para letras ou nomes dos personagens (solicite ao AEE a continuidade dessa proposta no contra turno ou a antecipação dos materiais que serão necessários).
Desenvolvimento
1ª etapa
Compartilhe a idéia de criar uma galeria dos personagens mais importantes das histórias preferidas da turma, composto de desenhos e pequenas legendas. Pergunte às crianças quem entraria nessa galeria.

2ª etapa
Proponha a escrita do nome e também de pequenos textos descritivos sobre os personagens. Monte duplas de trabalho com as que tenham hipóteses de escrita diferentes, porém próximas, possibilitando a troca de saberes.
Flexibilização para deficiência auditiva (comunica-se gestualmente e tem pouca oralidade. Faz leitura orofacial e está aprendendo libras)
Diversifique a dupla com colega mais competente e com você. Ofereça os recursos (material necessário).

3ª etapa
Acompanhe a produção escrita das duplas e faça intervenções pedindo que leiam o que escreveram e, assim, controlem sua produção.

4ª etapa
Reproduza no quadro-negro uma mesma palavra, escrita de diferentes maneiras por mais de uma dupla. Tematize com o grupo: em qual delas vocês acham que está escrito “lobo”? Por quê? Confronte essas versões e solicite opiniões.

Flexibilização para deficiência auditiva (comunica-se gestualmente e tem pouca oralidade. Faz leitura orofacial e está aprendendo libras)
Lembre-se de falar sempre de frente. Se necessário, utilize material visual para identificação dos personagens.

5ª etapa
Introduza informações a respeito do sistema de escrita e proponha a consulta a materiais impressos (livros, listas, legendas, textos já revisados) para que as crianças possam confrontar a escrita convencional com a escrita que produziram.
Flexibilização para deficiência auditiva (comunica-se gestualmente e tem pouca oralidade. Faz leitura orofacial e está aprendendo libras)
Ofereça o material organizado com palavras e figuras.

6ª etapa
Para compor a galeria, todos devem, ao longo do projeto, realizar ilustrações e escrever textos que caracterizem cada personagem. É possível alternar produções coletivas, em dupla ou até mesmo individuais. Se preferir, prepare impressos para a galeria, com o nome do personagem, espaço para ilustração e algumas linhas para preencher com sua descrição.

Produto final
Galeria de personagens com ilustrações e textos descritivos de cada um.

Avaliação
Observe se as crianças avançaram em suas hipóteses de escrita, ampliaram o repertório das relações que estabelecem, começam a interpretar a escrita durante e depois de sua produção e se pedem ou fornecem informações ao colega durante a realização das atividades.
Consultora Denise Maria Milan Tonello
Pedagoga e orientadora da Educação Infantil e do 1º ano do Ensino Fundamental do Colégio Miguel de Cervantes, em São Paulo.

Reflexão:
O trabalho com projetos em sala de aula amplia nossas possibilidades de construção de conhecimento de forma mais global, tendo como eixo a aprendizagem significativa. Possibilita ainda, o diálogo com a realidade dos alunos ampliando seus conhecimentos, com as diversas áreas de conhecimento e fomenta a perspectiva de trabalho coletivo entre professores, alunos e comunidade escolar.
Permite ainda uma avaliação processual do desenvolvimento escolar dos alunos envolvidos e da reflexão permanente sobre a prática pedagógica, pois esta estratégia não se apóia em normas e regras rígidas. O grupo constrói seu processo de aprendizagem a partir do momento em que sana dificuldades e buscando aprofundamentos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário